Diocese de Sobral - Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Reriutaba CE
Home » » Padre explica como viver o Tempo do Advento

Padre explica como viver o Tempo do Advento

Postado por Jardel Viana sábado, 1 de dezembro de 2012 | 06:01

Sexta-feira, 30 de novembro de 2012, 12h19

















  O ano está quase terminando em nosso calendário, porém, na Igreja Católica, o ano litúrgico se encerra já neste final de semana. A partir de domingo, 2, inicia-se um novo Tempo Litúrgico, o Advento, com uma espiritualidade em torno da expectativa do Cristo Salvador que nasce no Natal. Nesta data, a Igreja celebra a encarnação do Filho de Deus e Seu nascimento entre os homens.
De acordo com o padre Demétrio Gomes, Diretor do Instituto Filosófico e Teológico do Seminário São José, na Arquidiocese de Niterói, Rio de Janeiro, a idéia deste tempo é colocar na mente e no coração de cada fiel uma expectativa para Aquele que vem. Uma celebração dos fiéis da primeira vinda de Cristo, o Natal, e uma preparação para a Sua segunda vinda, no sentido escatológico (finais dos tempos).

Acesse
.: Entenda cada período do Ano Litúrgico

.: PODCAST: Como viver bem o Advento 
A palavra Advento vem do latim adventus, que significa vinda. Nesta perspectiva, no primeiro tempo do calendário litúrgico católico, a Igreja conduz os fiéis em três etapas.

O 1º domingo do Advento orienta para a vinda de Jesus no final dos tempos; no 2º e no 3º domingo, a Igreja se centra na figura de João Batista e exorta os fiéis para a vivência da paciência e da alegria pela proximidade do Cristo que vem e, por fim, no 4º domingo, a Igreja se centra no mistério da encarnação no seio da Virgem Maria, onde a preparação é bem mais imediata para o Natal do Senhor.
Como a família e os jovens podem viver o Advento?
Segundo Padre Demétrio, a liturgia da Igreja não deve ser somente celebrada, mas também vivida, logo o fiel católico deve fazer com que a sua vida cotidiana ande no mesmo compasso daquilo que se celebra na liturgia.
“A Igreja nos permite, dando alguns subsídios para que nós possamos impregnar nossa vida com este sentido litúrgico através de pequenos meios que podemos utilizar. Por exemplo, a família pode preparar um presépio em casa, num lugar bem visível, onde os familiares possam sempre lembrar que, vendo a manjedoura ainda vazia, esperando Jesus, nosso coração deve estar sempre preparado para acolher o Filho de Deus,” orienta o padre.
Além do presépio, a família pode compor uma árvore de Natal que, segundo padre Demétrio, é um símbolo eminentemente cristão. Outra proposta do padre é fazer um calendário para o Advento onde os fiéis podem escrever, em todos os dias, pequenas penitências para se realizar ao longo do dia.
“E, então, mais próximo do Natal, a celebração da Novena de Natal em família, quando os jovens podem convidar os amigos que estão mais afastados da Igreja para que, este momento de oração em preparação da vinda do Senhor, seja para eles ocasião de conversão e mudança de vida,” propõe.
Um tempo de renovar as esperanças
De acordo com padre Demétrio, o católico é convidado, de modo especial neste tempo, a renovar as esperanças. Apesar das situações adversas, muitas vezes duras e tristes que o cerca, o fiel é chamado a esperar mesmo quando não há motivos para ter esperança, pautando sua vida na Palavra de Deus.
“Vivemos em um tempo de profundo pessimismo, em que as estruturas humanas parecem que não nos dão mais razões de esperança futura. A nossa alegria, a nossa esperança, a razão da nossa fé não se encontram nas situações humanas circunstanciais que nos cercam, mas se encontram alimentadas na Palavra de Deus. E, porque este mesmo Deus não muda sua palavra, porque a Palavra de Deus é eficaz, porque Deus não frustra, nós podemos manter, a pensar de toda aparência que nos enche de pessimismo, uma alegria e um otimismo profundo que deve caracterizar a vida do cristão,” disse.
Vivendo esta esperança na Providência Divina, explica o padre, o cristão não é uma pessoa ingênua e ao mesmo tempo não é  pessimista. “É uma pessoa que tem um otimismo sobrenatural que não se baseia na tranqüilidade e no bem estar que o cerca, mas se baseia, mesmo diante das situações complicadas, na convicção de que o Senhor triunfará.”


Fonte: Canção Nova Notícias.


Compartilhe nossos Artigos :

0 comentários:

Queremos sua sugestão

Deixe seu'Comentário aqui... !

Seja Mais Você também um Dizimista

Seja Mais Você também um Dizimista

Papa Francisco

Papa Francisco

Bispo Diocesano

Bispo Diocesano

Nosso Pároco

Nosso Pároco

Nossa Padroeira

Nossa Padroeira

Liturgia Diária

Faça seu Pedido de Oração

Terço Online

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Proudly powered by Blogger
Copyright © 2011. Capela de São João Batista de Riacho das Flores - All Rights Reserved
Template Design by Creating Website Published by Mas Template